Líder curdo ameaçou Turquia antes de atentado em Ancara

Londres, 15 Mar 2016 (AFP) - O líder rebelde curdo Cemil Bayik ameaçou a Turquia por ter saqueado cidades curdas durante uma trégua segundo uma entrevista publicada no jornal britânico The Times nesta terça-feira, mas que foi realizada antes do ataque no domingo, em Ancara.

Bayik, um dos líderes do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), advertiu que a luta iria se espalhar das montanhas para "toda a parte".

"Os turcos saquearam e queimaram tudo o que podiam nas cidades curdas onde havia um cessar-fogo", disse ele ao jornal britânico.

"Então, o nosso povo está cheio de sentimentos de vingança, pedindo aos guerrilheiros vingança", acrescentou.

"Até recentemente, a guerra contra o exército turco ocorria apenas nas montanhas. Logo se estendeu para as cidades. Agora vai ser combatido em todos os lugares", acrescentou.

A frágil trégua entre a Turquia e os separatistas curdos foi rompida em julho, e centenas de pessoas perderam a vida desde então.

O primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, declarou na segunda-feira que todas as evidências apontavam para os rebeldes curdos como autores do ataque com um carro-bomba que matou 35 pessoas no domingo.

O PKK, que se levantou contra a Turquia em 1984 para exigir uma maior autonomia para sua minoria étnica no país, está na lista de organizações terroristas dos Estados Unidos e da União Europeia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos