Londres nega envio de militares à Líbia

Londres, 15 Mar 2016 (AFP) - O governo britânico desmentiu na noite desta terça-feira que planeje enviar mil soldados à Líbia para integrar uma força internacional de pacificação de 6 mil homens, como havia informado mais cedo um comitê parlamentar.

Os deputados do comitê de Relações Exteriores disseram que durante uma visita ao Egito e à Tunísia souberam que "o Reino Unido planeja contribuir com mil homens de tropas em terra para a força internacional de 6 mil militares que estará na Líbia em um futuro próximo".

O comitê lamenta em uma carta ter tomado conhecimento da decisão durante sua visita, e pede ao ministro da Defesa, Philip Hammond, que dê explicações no Parlamento.

Esta força internacional, que seria liderada pela Itália, serviria para proteger o governo de unidade recém-formado, após cinco anos de caos na Líbia, desde a queda do ditador Muammar Khadafi.

Um porta-voz do governo afirmou em um comunicado que estas informações são "falsas". "Não existe qualquer projeto para ampliar as incursões aéreas na Líbia ou enviar tropas britânicas" terrestres ao país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos