El Niño reduz pesca no Pacífico e Caribe centro-americano

San Salvador, 16 Mar 2016 (AFP) - Os volumes de pesca no Pacífico e do Caribe centro-americano foram reduzidos em cerca de 25% até agora este ano, como resultado do El Niño, disse nesta quarta-feira a Organização do Setor de Pesca da América Central (Ospesca).

"Nota-se uma tendência de um declínio de cerca de 25% nos volumes de pescado", disse à AFP o diretor da Ospesca, Mario Gonzalez.

O aquecimento das águas provocou em alguns casos a emigração ou afetou a reprodução das espécies, disse a agência.

"A alteração do ambiente marinho pelos os efeitos do El Niño se manifestou na redução da presença de algumas espécies como o dourado ou o mahí-mahí", garante um relatório técnico da Ospesca, que tem sede em San Salvador.

Outra espécie impactada é a corvina (Nebris occidentalis), que embora não tenha desaparecido completamente, "teve suas populações reduzidas", detalha o relatório.

Gónzalez disse ainda que a produção de culturas de camarão tem sido impactada em comparação com os primeiros meses de anos anteriores.

"É importante notar que os mercados não foram totalmente desabastecidos, os peixes do mar sempre estiveram presentes; mas nos primeiros três meses de 2016, esse abastecimento foi reduzido drasticamente", destaca o relatório.

Países da América Central têm um consumo per capita anual médio de 8,5 quilos de frutos do mar, contra a média mundial de 19,2 quilos.

A pesca industrial e artesanal gera por ano na América Central mais de 2,5 bilhões de dólares.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos