Obama firma novas sanções contra Coreia do Norte

Washington, 16 Mar 2016 (AFP) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, assinou nesta quarta-feira um decreto autorizando a adoção de novas sanções contra a Coreia do Norte, no momento em que Pyongyang multiplica suas ameaças e anuncia a condenação de um estudante americano.

Estas sanções, que têm o aval da ONU, afetam o setor energético, financeiro e de transporte marítimo da Coreia do Norte, destacou a Casa Branca.

"Estas medidas não afetam o povo norte-coreano, e sim o governo", assinalou o presidente americano.

Obama considerou a decisão como uma resposta apropriada ao teste nuclear - o quarto desde 2006 - e aos lançamentos de mísseis realizados pela Coreia do Norte nos dias 6 de janeiro e 7 de fevereiro, respectivamente, que segundo Washington constituem uma violação das resoluções da ONU.

No início de março, o Conselho de Segurança das Nações Unidas impôs uma nova série de duras sanções contra Pyongyang devido aos últimos testes nucleares e de míssil balístico.

Esta resolução foi apresentada pelos Estados Unidos e adotada por unanimidade, incluindo a China, aliada do regime norte-coreano.

Obama considerou a decisão como uma resposta "firme, unida e apropriada" ao teste nuclear e aos lançamentos dos mísseis, que violaram as resoluções da ONU.

Nesta quarta-feira, o estudante americano Otto Warmbier foi condenado a 15 anos de trabalhos forçados na Coreia do Norte por crimes contra o estado por ter roubado material de propaganda.

Segundo a imprensa oficial norte-coreana, o estudante confessou ter roubado uma peça de propaganda política em uma área reservada aos empregados do hotel de Pyongyang onde estava hospedado como parte de uma excursão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos