Samper diz que eventual entrada de Lula no governo é 'legítima defesa política'

Quito, 16 Mar 2016 (AFP) - O secretário-geral da Unasul, Ernesto Samper, afirmou nesta quarta-feira que uma eventual entrada no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, investigado por corrupção, seria "um ato de legítima defesa política".

"A aceitação de Lula de um cargo no governo constitui um ato de legítima defesa política e asseguramento de seu direito a um devido processo", escreveu no Twitter o ex-presidente colombiano.

A presidente Dilma Rousseff, que enfrenta um pedido de impeachment por suposta adulteração das contas públicas, e Lula, envolvido em investigações ligadas ao escândalo de corrupção na Petrobras, seguem nesta quarta-feira negociando uma entrada do ex-presidente no governo, o que concederia a ele foro privilegiado.

Lula (2003-2010) enfrenta uma ameaça de prisão preventiva pelas denúncias de corrupção e lavagem de dinheiro vinculados ao caso Petrobras.

No domingo passado, mais de três milhões de brasileiros se manifestaram em diversas cidades para exigir a renúncia de Dilma,.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos