Abdeslam é acusado de 'assassinatos terroristas e participação em atividades terroristas' (promotoria belga)

Bruxelas, 19 Mar 2016 (AFP) - Salah Abdeslam, principal suspeito dos atentados de novembro em Paris, foi acusado de "assassinatos terroristas e participação em atividades de grupo terrorista" em relação a estes ataques, que deixaram 130 mortos, anunciou neste sábado a promotoria federal belga.

Um cúmplice, "conhecido como Monir Ahmed Alaaj, ou Amine Choukri", também capturado na operação policial desta sexta-feira em Bruxelas, foi indiciado pelas mesmas acusações.

Amid Aberkan, que hospedou em seu domicílio em Molenbeek os dois fugitivos, foi acusado de "participação em atividades de grupo terrorista e acobertamento de criminosos". Assim como seus dois supostos cúmplices, foi encaminhado à prisão preventiva.

Outra pessoa da família Aberkan, Djemila M., foi indiciada pelas mesmas acusações que Amid, mas "não foi privada de liberdade", detalhou a promotoria. Uma outra mulher, Sihane A., "foi colocada em liberdade, sem acusação".

Salah Abdeslam estava sendo novamente interrogado neste sábado por um juiz de instrução em Bruxelas.

O promotor de Paris participará de uma entrevista coletiva no fim da tarde, depois que o advogado de Abdeslam anunciou que seu cliente irá se opor à extradição para a França.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos