Kate del Castillo se aproximou de 'El Chapo' para levar sua vida ao cinema

Los Angeles, 19 Mar 2016 (AFP) - A atriz mexicana Kate del Castillo reconheceu, nesta sexta-feira, ter se aproximado de Joaquín "El Chapo" Guzmán, o narcotraficante mais poderoso do mundo, para levar sua vida ao cinema.

"Sim, fui amável porque queria sua história", explicou a artista numa entrevista em Los Angeles à jornalista americana Diane Sawyer, em sua primeira aparição na TV desde que foi conhecido seu vínculo com o chefe das drogas.

"Preciso criar minhas próprias coisas, não posso esperar que (o cineasta) Steven Spielberg me chame. A vida passa muito rápido, e já tenho mais de 40 anos. Isso não facilita as coisas, mas preciso começar com um grande projeto para chamar a atenção das pessoas importantes de Hollywood", assegurou.

"El Chapo", que foi recapturado em janeiro, sempre pensou em transformar em filme sua vivência como um dos homens mais perseguidos e poderosos do mundo.

Mas o projeto começou a tomar forma quando os advogados de "El Chapo" contactaram Kate del Catillo: o chefe a havia escolhido fascinado por sua atuação na telenovela "A Rainha do Sul" (2011), onde interpretava Teresa Mendoza, líder de uma rede de narcotraficantes que opera na Europa.

Guzmán se apaixonou por Del Castillo? "Acredito que era um admirador, não sei, talvez sim, teria que perguntar a ele", respondeu a artista, que, nos últimos dias, tem contado sua versão dos fatos nas revistas Proceso e The New Yorker.

Ambos trocaram mensagens nas quais ela lhe disse se sentir protegida por ele, e este perguntou por sua família.

A atriz aceitou embarcar no projeto do filme com a condição de "não contar nenhuma mentira" - "todos sabemos quem ele é", advertiu a seus interlocutores - e de não receber "nenhum centavo" do narcotraficante.

Dois produtores, cujos nomes não foram revelados, aceitaram colocar dinheiro e apresentaram o projeto ao vencedor do Oscar Sean Penn.

Del Castillo disse que pensou que "esta grande estrela de Hollywood" lhe daria "mais credibilidade", mas que, agora, sente-se traída pelo ator.

A atriz o acusa de tê-la usado para escrever o artigo publicado na revista Rolling Stone. "Acredito que nunca se interessou pelo filme", afirmou.

Del Castillo, 43 anos, descreveu o medo que sentiu ao conhecer "El Chapo", em outubro de 2013, quando ele era foragido da Justiça.

"Seus olhos te penetram, como um punhal. Te hipnotizam de uma forma que não pode escapar. Dá medo, porque é realmente forte", declarou.

Contudo, defendeu que "há amor em algum lugar dentro dele".

As autoridades mexicanas asseguram que o rastreamento das mensagens de texto entre a atriz e o narcotraficante facilitaram a sua detenção, em 8 de janeiro, no estado de Sinaloa.

"El Chapo" havia ridicularizado o governo do presidente Enrique Peña Nieto ao escapar, seis meses antes, de uma prisão de segurança máxima.

A procuradoria também investiga se o traficante investiu na empresa de tequilas da atriz, mas a mexicana voltou a negá-lo.

"Preciso resolver meus problemas legais para continuar com minha vida", assegurou Del Castillo. Mas desde que estourou o escândalo, ela não colocou os pés em seu país, e segue em contato com "El Chapo" mediante seus advogados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos