Obama estende a mão ao povo cubano e diz que embargo prejudica a ilha

Havana, 22 Mar 2016 (AFP) - Barack Obama se dirigiu ao povo cubano nesta terça-feira em discurso histórico e comovente transmitido pela televisão para todo o país, na primeira vez que um presidente americano visita a ilha em quase 90 anos.

"Vim aqui deixar para trás os últimos vestígios da Guerra Fria nas Américas", afirmou nesta terça-feira o presidente Barack Obama em um histórico discurso ao povo cubano no Grande Teatro de Havana.

"Vim aqui estendendo a mão da amizade ao povo cubano", afirmou ante o auditório cheio e na presença de seu colega Raúl Castro.

Ela também se referiu ao embargo imposto pelos Estados Unidos a Cuba em 1962, em plena Guerra Fria, e que ainda está em vigor.

"O embargo é uma carga obsoleta sobre o povo cubano", acrescentou Obama em meio aos fortes aplausos. "Mas os cubanos "não vão alcançar seu potencial se não ocorrerem mudanças aqui em Cuba".

Neste sentido, Obama defendeu liberdade de expressão.

"As pessoas deveriam se expressar livremente e sem medo", afirmou Obama, em um discurso aplaudido inúmeras vezes, e no qual citou o herói nacional José Martí.

Falando em espanhol, dirigiu-se diretamente à juventude cubana.

"Apelo aos jovens de Cuba que construam algo novo", afirmou.

"O futuro de Cuba tem de estar nas mãos do povo cubano", conclui, também em espanhol.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos