Primeiro suposto caso de microcefalia causada por zika em território francês

Paris, 22 Mar 2016 (AFP) - As autoridades francesas anunciaram nesta terça-feira que havia "uma suspeita muito séria" do primeiro caso de microcefalia relacionado ao zika vírus, detectado na ilha francesa de Martinica, no Caribe.

Este caso de microcefalia - diminuição do perímetro cranial dos bebês - seria o primeiro em território francês.

A ministra francesa da Saúde, Marisol Touraine, indicou que 130 mulheres grávidas nas Antilhas e Guiana, outro departamento francês, estavam contaminadas pelo zika vírus.

"Para uma delas temos elementos que nos levam a crer que seu bebê tem microcefalia e que esta microcefalia está diretamente relacionada com sua infecção pelo zika vírus", declarou a ministra.

"O vírus foi transmitido a priori pelo mosquito", disse.

O Brasil foi um dos primeiros países a dar o alerta sobre o zika e até agora é o mais afetado, com 745 casos confirmados de microcefalia.

Desde o início da epidemia, em outubro de 2015, 157 bebês morreram por esta malformação, segundo um balanço oficial de 10 de março.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos