Turquía expressa 'desconforto' por presença de diplomatas em julgamento de jornalistas

Ancara, 28 Mar 2016 (AFP) - A Turquia manifestou o seu desconforto aos países da UE cujos diplomatas assistiram na sexta-feira o julgamento de dois jornalistas da oposição, iniciativa que foi criticada pelo presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, informou nesta segunda-feira uma fonte diplomática turca.

"O desconforto gerado foi transmitido aos países em causa (...)" e foi causado por "representantes diplomáticos e consulares que acompanharam um processo e compartilharam nas redes sociais (mensagens) de forma contrária ao princípio da imparcialidade", indicou a fonte, que pediu anonimato.

Representantes da França, Grã-Bretanha e Alemanha, bem como de outros países da União Europeia, assistiram ao julgamento na sexta-feira de dois jornalistas, Can Dundar e Erdem Gul.

O cônsul britânico, Leigh Turner, enviou várias fotos através do Twitter, mostrando diplomatas estrangeiros no tribunal, além de uma selfie com Can Dundar, feroz opositor do poder islâmico-conservador.

Esses tuítes foram acompanhados pela hastag #freedomofexpression.

Can Dundar, editor do jornal Cumhuriyet, e Erdem Gul, chefe de redação do escritório de Ancara, são acusados de ter publicado um artigo sobre a entrega de armas aos rebeldes sírios por parte da Turquia.

Os dois são julgados por espionagem, divulgação de segredos de Estado, tentativa de golpe de Estado e ajuda a uma organização terrorista.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos