Turquia prende suposto autor do atentado em Diyarbakir

Diyarbakir, Turquia, 2 Abr 2016 (AFP) - A Turquia prendeu, neste sábado, o suposto responsável pelo atentado com um carro-bomba que matou sete policiais na quinta-feira, em Diyarbakir, uma cidade majoritariamente curda do sudeste do país, enquanto outro ataque deixava um morto na mesma região, segundo a mídia turca.

A prisão aconteceu no bairro de Kovakoy, em Diyarbakir, onde foi registrado o atentado de quinta-feira que também deixou 27 feridos, destacou a agência Dogan.

Outros nove suspeitos haviam sido detidos na sexta-feira, no marco da investigação.

O HPG, braço armado do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), reivindicou o atentado no dia seguinte, afirmando que se tratava de uma "represália pelos ataques do exército turco no Curdistão".

Mais ao sul, a explosão de um automóvel, que aconteceu pouco antes da meia-noite da sexta-feira, matou um pedreiro sírio e deixou 18 feridos próximo à base militar em Kiziltepe, na província de Mardin, anunciou o exército.

Após dois anos de cessar-fogo, os combates entre forças de ordem turcas e o PKK foram retomados no último verão boreal, fazendo pedaços das negociações de paz iniciadas em 2012 com o intuito de pôr fim a um conflito que havia deixado mais de 40 mil mortos desde 1984.

Segundo o presidente turco Recep Tayyip Erdogan, ao menos 355 membros das forças de segurança morreram nos confrontos desde que ressurgiram as hostilidades, junto a 5.359 membros do PKK, números que não podem ser contrastados por meios independentes.

sjw-ger/pt/dmc/eg/mp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos