Panamá estudará represálias contra a França por lista de paraísos fiscais

Panamá, 5 Abr 2016 (AFP) - O Panamá avaliará medidas de retaliação contra a França caso volte a ser incluído numa lista de Estados e territórios não cooperativos (ETNC) em matéria fiscal, anunciaram nesta terça-feira as autoridades panamenhas.

"No Panamá existe uma lei que estabelece medidas de retaliação contra os países que incluírem o Panamá em listas cinzentas" de lavagem de dinheiro, declarou o ministro da presidência, Álvaro Alemán.

No caso da França, "o governo nacional analisará a situação antes de adotar uma série de medidas, incluindo, é claro, medidas de retaliação", indicou.

O ministro das Finanças francês, Michel Sapin, afirmou nesta terça-feira que a França voltaria a incluir o Panamá na lista de Estados e territórios não cooperativos (ETNC) em matéria fiscal, após o escândalo dos "Panama Papers", que revelou como um escritório de advocacia criava empresas "offshore" para políticos, empresários e personalidades mundiais.

O vice-chanceler panamenho, Luis Miguel Hincapie, informou que seu governo convocará o embaixador francês na quarta-feira para que explique quais medidas Paris adotará contra o país da América Central.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos