Ativista pró-democracia de Hong Kong acusa HSBC de impedir abertura de conta

Hong Kong, 6 Abr 2016 (AFP) - O ativista Joshua Wong, um dos líderes do movimento pró-democracia de Hong Kong, afirmou nesta quarta-feira que o HSBC se recusou a abrir uma conta em seu nome e do partido que acaba de criar, acusando o bando de "censura política".

O líder estudantil de 19 anos criou no mês passado um partido chamado "Demosisto", para disputar as próximas eleições legislativas e defender o direito à "autodeterminação" de Hong Kong.

Cada vez mais moradores da ex-colônia britânica temem um controle mais rígido de Pequim, o que aumenta o número de simpatizantes da autonomia de Hong Kong.

Joshua Wong disse que tentou, em vão, abrir duas contas no HSBC em Hong Kong.

"Talvez pensem que sou suscetível a nível político e que têm que aplicar uma censura política", declarou à AFP.

Joshua Wong tentou em um primeiro momento abrir uma conta com outro militante para ter a possibilidade de receber fundos para seu novo partido. Depois tentou abrir uma conta pessoal para substituir a que já tinha desde criança no HSBC.

"O HSBC nos chamou para dizer que, por razões administrativas e de negócios, não estávamos autorizados a abrir uma cona conjunta", disse.

A solicitação para a conta pessoal também foi rejeitada.

O HSBC afirmou à AFP que não pode comentar casos individuais, mas negou que seriam decisões políticas.

at/fp

HSBC HOLDINGS

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos