Bombardeio em bairro curdo de Aleppo deixa 18 mortos

Beirute, 6 Abr 2016 (AFP) - Um bombardeio rebelde provocou 18 mortes, incluindo uma grávida e três crianças, em um bairro curdo de Aleppo, norte da Síria, anunciou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

O ataque, que aconteceu na terça-feira, deixou 70 feridos, entre eles 30 crianças, de acordo com o OSDH, que recordou uma violação ao acordo de cessar-fogo em vigor desde 27 de fevereiro.

"Um grave bombardeio na terça-feira deixou 18 mortos entre os civis, incluindo três crianças, uma grávida e uma idosa", indicou o OSDH.

"É uma violação muito clara do cessar-fogo", declarou o diretor da ONG, Rami Abdel Rahmane.

O objetivo do ataque era o bairro de maioria curda Sheikh Maqsud, onde quase 50.000 habitantes estão cercados entre os bairros controlados pelo regime e as zonas rebeldes.

Os insurgentes, incluindo o grupo islamita Ahrar al-Sham, aliado da Al-Qaeda na Síria, prosseguiam com os bombardeios nesta quarta-feira contra o bairro de Sheikh Maqsud.

Abdel Rahmane disse que os rebeldes tentam assumir o controle do bairro para ter uma "rampa de lançamento de ataques" contra as forças do governo.

Aleppo, que já foi a capital econômica da Síria, está dividida desde 2012 em bairros rebeldes e em zonas controladas pelas forças do regime de Bashar al-Assad.

Os curdos, que representam quase 15% da população síria, tentaram evitar o confronto com os dois lados desde o início do conflito, em 2011. Mas o aumento da presença do grupo Estado Islâmico os levou a lutar contra os jihadistas em algumas regiões.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos