Ex-presidente do BC argentino defende sua política cambial na Justiça

Buenos Aires, 7 Abr 2016 (AFP) - O ex-presidente do Banco Central da República Argentina (BCRA Alejandro Vanoli explicou à Justiça, nesta quinta-feira, que tentou frear uma desvalorização com a venda de dólares a futuro, em uma causa que também envolve a ex-presidente Cristina Kirchner (2007-2015).

A operação foi questionada judicialmente e aconteceu em setembro de 2015.

Hoje, Vanoli declarou ao juiz Claudio Bonadio que tentava "enviar sinais claros e contundentes de que não planejava convalidar as expectativas de desvalorização a fim de promover a estabilidade cambial".

"Com a operação de dólares a futuro, buscou-dr evitar uma desvalorização, já que essa gerou um nível maior de inflação deteriorando o salário real (...) da população, como se evidenciou claramente depois de 17 de dezembro de 2015", afirmou Vanoli.

Bonadio considera que os pagamentos a grandes corporações compradoras de divisas resultou em um prejuízo para o BCRA de pelo menos 50% por dólar vendido.

Em sua defesa, Vanoli disse que as operações "foram feitas a preço de mercado" e que as perdas milionárias "aconteceram depois da megadesvalorização feita mais tarde pelas novas autoridades do BCRA em dezembro".

Cristina Kirchner será a próxima a comparecer à audiência com Bonadio, na quinta-feira da semana que vem. Este caso é visto pela oposição peronista de centro-esquerda como uma perseguição política empreendida por magistrados que respondem ao presidente de centro-direita Mauricio Macri.

A presença da ex-presidente nos tribunais de Buenos Aires será seu retorno à capital do país desde que deixou a presidência em 9 de dezembro do ano passado e se instalou em sua casa de Río Gallegos, na Patagônia, a 2.800 Km ao sul de Buenos Aires.

O ex-ministro da Economia e atual deputado Axel Kicillof é outro acusado que deve prestar depoimento na próxima terça-feira, dia 12.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos