Polícia dinamarquesa detém quatro supostos combatentes do Estado Islâmico

Copenhague, Dinamarca, 7 Abr 2016 (AFP) - A polícia dinamarquesa anunciou nesta quinta-feira a prisão na região de Copenhague de quatro suspeitos de terem combatido nas fileiras do grupo Estado Islâmico (EI) na Síria, em uma operação em que foram apreendidas armas e munições.

Os quatro suspeitos, cuja identidade não foi revelada, foram detidos em função das leis antiterroristas da Dinamarca, segundo um comunicado.

"Em um dos endereços revistados hoje (quinta-feira), descobrimos armas e munições", afirmou um investigador, Poul Kjeldsen, à imprensa.

Um suspeito que vivia no endereço pertence a um notório grupo criminoso da capital, afirmou a polícia no Twitter.

"As prisões foram realizadas em função de nossos esforços para neutralizar os indivíduos que são recrutados por grupos terroristas nas zonas de conflito na Síria e no norte do Iraque", segundo a polícia.

Os suspeitos, que ficarão à disposição da justiça, poderão ser condenados até seis anos de reclusão.

A polícia atuou simultaneamente em vários lugares da periferia de Copenhague, em particular Ishoj e Tingbjerg, segundo a imprensa local.

Um dos apartamentos revistados está conectado a um homem que aparecia nos documentos do Estado Islâmico revelados no mês passado pela imprensa britânica e alemã, com nomes, endereços e telefones de candidatos ocidentais à Jihad.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos