Alemanha registra queda de 66% nos pedidos de asilo em março

Da AFP, em Berlim

A apresentação de novos pedidos de asilo registrou queda de 66% na Alemanha, com 20.000 pessoas cadastradas em março, contra 60.000 em fevereiro, anunciou nesta sexta-feira (7) o ministro do Interior alemão, Thomas de Maizière.

"Em dezembro eram 120.000 pessoas, em janeiro 90.000, em fevereiro 60.000 e agora em março 20.000", afirmou o ministro, poucas semanas depois do fechamento da rota migratória dos Bálcãs.

No último trimestre de 2015, "mais de 500.000 solicitantes de asilo foram registrados. No primeiro trimestre de 2016 foram apenas 170.000. Isto representa um retrocesso de 66%", completou o ministro, ao mencionar os dados do sistema EASY, que contabiliza os migrantes que pretendem apresentar a demanda de asilo.

Em 2015 a Alemanha recebeu 1,1 milhão de solicitantes de asilo, depois que a chanceler Angela Merkel decidiu abrir as portas do país aos refugiados.

"Nossas medidas funcionam", disse Maizière, que destacou uma "evolução positiva", mas evitou apresentar prognósticos.

Após o fechamento em março da rota dos Bálcãs, que reduziu consideravelmente o fluxo de migrantes, "não sabemos se serão abertas rotas alternativas, sobretudo entre a Itália e a Líbia, e como a Itália vai reagir", advertiu o ministro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos