Norte-coreanos que trabalhavam em restaurante estatal no exterior desertam para o Sul

Seul, 8 Abr 2016 (AFP) - Treze norte-coreanos que trabalhavam em um restaurante estatal no exterior desertaram, anunciou nesta sexta-feira o governo da Coreia do Sul.

Os norte-coreanos, um homem e 12 mulheres, chegaram a Coreia do Sul na quinta-feira, informou à imprensa o porta-voz do ministério sul-coreano da Unificação, Jeong Joon-Hee.

O porta-voz se negou a identificar o país do restaurante. O governo sul-coreano calcula que Pyongyang arrecada quase 10 milhões de dólares por ano com quase 130 restaurantes que operam, em sua maioria com funcionários coreanos, em 12 países.

No mês passado, Seul adotou uma série de sanções unilaterais contra Pyongyang após o teste nuclear de janeiro e fez um apelo para que os cidadãos sul-coreanos boicotem estes restaurantes, alegando que os lucros seriam destinados ao programa nuclear do Norte.

Casos de deserção de funcionários dos restaurantes já haviam sido registrados, mas esta é primeira vez que todos os trabalhadores de um deles tomam a decisão em bloco, explicou Jeong.

O porta-voz citou um dos desertores, que afirmou que todos estavam de acordo em fugir para a Coreia do Sul.

"Os exames médicos mostraram que o estado de saúde deles é bom", disse Jeong.

"Não podemos revelar o país em que estavam porque ficamos preocupados que aconteça um conflito diplomático com um terceiro país, com a proteção do grupo e outros possíveis casos no futuro", completou.

sh-gh/fp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos