China prende taiwaneses suspeitos de fraude; Taipé acusa sequestro

Pequim, 13 Abr 2016 (AFP) - As autoridades chinesas detiveram um grupo de taiwaneses acusados de fraude, anunciou uma fonte do governo, ao mesmo tempo que Taipé acusa Pequim de ter "sequestrado" estas pessoas do Quênia para levá-las até a China continental.

Esta semana, Taipé acusou Pequim de ter pressionado "ilegalmente" Nairóbi para obter a expulsão de oito cidadãos taiwaneses. Eles não haviam sido acusados pela justiça queniana.

Outros 37 taiwaneses estariam ameaçados por uma deportação similar, afirmaram as autoridades da ilha.

O diretor do Escritório Chinês Assuntos Taiwaneses, Zhang Zhijun, informou a Taipé que "residentes taiwaneses suspeitos de terem cometido fraudes por via eletrônica estão detidos pela agência de segurança pública", anunciou a agência estatal de notícias Xinhua.

"Os taiwaneses suspeitos de fraude teriam criado uma base no exterior para enganar, a um ritmo crescente, pessoas da China continental, afirmou Zhang.

"Os criminosos devem responder à justiça", completou.

Pequim considera Taiwan uma província chinesa, que deve ser recuperada até mesmo pela força se necessário.

A ilha está separada politicamente desde o fim da guerra civil em 1949, quando as forças nacionalistas do Kuomintang, derrotadas no continente pelos comunistas de Mao Tsé-Tung, se refugiaram no local.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos