FMI: dívidas de países desenvolvidos atingem maior patamar desde 2ªGM

Washington, 13 Abr 2016 (AFP) - A dívida pública das economias avançadas disparou aos níveis mais altos desde a Segunda Guerra Mundial, no momento em que os governos tentam combater o crescimento fraco e a deflação - advertiu o Fundo Monetário Internacional (FMI) nesta quarta-feira.

Para boa parte das economias avançadas, "a dívida pública supera o nível observado durante a Grande Depressão e se aproxima do nível visto imediatamente depois da Segunda Guerra Mundial", disse o FMI em seu relatório sobre a dívida.

Os níveis de créditos a que os governos têm recorrido desde a crise financeira continuam aumentando, na medida em que potências como o Japão e países da Europa continuam com um crescimento fraco, enquanto muitas economias mais pobres e emergentes lutam contra a queda das receitas procedentes de matérias-primas, como petróleo e metais.

Para as economias dos países centrais, a dívida cresceu para mais de 107% do Produto Interno Bruto - ou em quase 250% no caso do Japão, por exemplo -, alerta o FMI em seu relatório apresentado durante a assembleia do organismo.

As economias emergentes parecem melhor, com dívidas inferiores a 50% do PIB, mas suas necessidades aumentam, e muitas se deparam com desafios. Entre eles, o crescimento do déficit fiscal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos