Turquia prende cinco homens por 'insulto' ao presidente Erdogan

Istambul, 14 Abr 2016 (AFP) - Cinco pessoas foram detidas na Turquia por "insultar" o presidente Recep Tayyip Erdogan, que multiplica os procedimentos judiciais contra seus detratores, informou nesta quarta-feira a agência Dogan.

Os cinco homens, oriundos da província de Sanliurfa (sul), foram acusados de injúria contra o presidente turco nas redes sociais, revelou a Dogan, acrescentando que uma sexta pessoa foi detida e posteriormente, libertada.

Os processos por injúria contra Erdogan se multiplicaram desde sua eleição, em agosto de 2014, e segundo seus detratores é um claro sinal de sua tendência autoritária.

Ao menos 2 mil ações judiciais correm na Turquia envolvendo artistas, jornalistas e pessoas comuns que teriam ofendido o presidente.

Geralmente, os réus são condenados a penas leves e acabam beneficiados com liberdade condicional, mas uma mulher cumpriu onze meses de prisão por fazer um gesto obsceno para Erdogan durante uma manifestação, em março de 2014.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos