EUA: Exército designa pela 1ª vez mulheres como oficiais de combate

Washington, 15 Abr 2016 (AFP) - O Exército americano nomeou oficialmente 22 mulheres como oficiais de Infantaria e de Blindados, no âmbito das novas normas que autorizam as mulheres a cumprir papéis de combate - informou o jornal USA Today nesta sexta-feira.

Em dezembro passado, o secretário americano da Defesa, Ash Carter, lançou uma diretriz para abrir este ano todos os cargos militares às mulheres, incluindo os de combate.

As 22 mulheres estão perto de concluir sua formação e treinamento e, agora, devem completar seus estudos especializados e atender a certas exigências físicas antes de estarem totalmente qualificadas para iniciar suas tarefas, acrescentou o USA Today.

Os oficiais das unidades de cavalaria são responsáveis pelas operações com tanques e outros blindados. Os oficiais de Infantaria dirigem as tropas de infantaria e outras forças durante os combates em terra.

Embora mulheres combatentes tenham sido vistas, com frequência, em situações de combate no Iraque e no Afeganistão, eram proibidas até o momento de desempenhar funções na linha de frente, incluindo Infantaria e as Forças Especiais.

Atualmente, as mulheres representam pelo menos 15,6% do 1,34 milhão de militares na ativa dos três braços das Forças Armadas (Exército, Marinha e Força Aérea) e do Corpo de Marines.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos