Forte terremoto deixa 28 mortos no Equador e é sentido no Peru e na Colômbia

Quito, 17 Abr 2016 (AFP) - Um forte terremoto cuja magnitude o Instituto Geofísico (IG) calcula entre 6,5 e 7,5 graus sacudiu na noite deste sábado o Equador, deixando 28 vítimas.

Segundo o IG, o epicentro do tremor fica na província de Esmeraldas (noroeste e fronteiriça com a Colômbia).

O movimento foi sentido com força na cidade de Quito por bastante tempo, constataram jornalistas da AFP.

Após o tremor, houve cortes de luz no centro de Quito, onde o movimento também foi sentido com força no norte e no sul da cidade.

O Geofísico informou que houve réplicas de 5,5 graus na província de Manabí (surdeste), de 4,6 em Santo Domingo de los Tsáchila (centro) e de 7,7 na costa do Equador.

Foram registrados danos nas províncias costeiras de Manabí e Guayas.

No Peru, um tremor de 7,4 graus na escala de Richter atingiu várias cidades do norte do território, de acordo com o IGP.

Os primeiros relatos não indicam que não houve vítimas, embora a população tenha saído às ruas.

O tremor foi sentido às 18H58 do horário local (23H58GMT) a 420 quilômetros ao norte de Tumbes, com uma profundidade de 10 quilômetros e uma intensidade de três graus.

O alerta de tsunami foi ativado para as regiões de Tumbes e Piura e foi recomendado que os moradores deixem as praias como medida de precaução.

O tremor também foi sentido no sul da Colômbia, que também não registrou vítimas, de acordo com as autoridades do país.

"A Colômbia não foi afetada e não sofre ameaça de tsunami", disse à AFP Iván Márquez, diretor da Unidade Nacional para Gestão do Risco de Desastres (UNGRD).

O epicentro, localizado na área de Pedernales e Cojimíes (Equador), se encontra a 346 quilômetros da cidade colombiana de Pasto, e a 271 quilômetros do município de Ricaurte, ambas perto da fronteira com o Equador.

O terremoto foi sentido nos departamentos de Nariño, Cauca, Quindío, Valle del Cauca, Bogotá e Risaralda, segundo um comunicado da UNGRD.

O Observatório Sismológico e Geofísico (OSSO) também descartou o risco de tsunami para as costas colombianas.

pho-rto/ja/cc

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos