Primeiro avião militar chinês pousa em recife disputado do Mar da China Meridional

Pequim, 18 Abr 2016 (AFP) - Pequim enviou um primeiro avião militar ao disputado recife do Mar da China Meridional, onde possui várias ilhas artificiais, informou a imprensa estatal, na primeira confirmação oficial de um voo deste tipo.

O avião pousou no domingo no recife de Fiery Cross, no arquipélago das ilhas Spratlys, para transportar trabalhadores enfermos, informa o jornal oficial People's Liberation Army Daily.

A China reivindica praticamente a totalidade do mar estratégico, incluindo as águas próximas às costas de seus vizinhos do sudeste asiático, e construiu na região zonas artificiais para reafirmar sua reivindicação territorial.

Em 2014, a China começou a trabalhar em uma pista do aeroporto de três quilômetros de comprimento no recife, situado a 1.000 quilômetros da ilha província de Hainan.

Pequim realizou em janeiro vários voos civis sobre Fiery Cross, o que provocou a indignação de Hanói.

O voo do fim de semana aconteceu poucos dias depois do secretário de Defesa americano, Ashton Carter, visitar um navio de guerra próximo das águas em disputa, depois de anunciar o lançamento de patrulhas navais conjuntas com as Filipinas.

Washington acusa regularmente Pequim de militarizar o Mar da China Meridional e de deslocar armas para as ilhas, o que Pequim nega, ao afirmar que são as patrulhas americanas que aumentam a tensão.

Assim como a China, Filipinas, Vietnã, Malásia, Brunei e Taiwan reivindicam partes deste território, onde estão alguns dos corredores de mercadoria marítima mais importantes do mundo e onde, muitos acreditam, existem importantes reservas de petróleo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos