Juiz dos EUA determina como Argentina pagará bônus reestruturados

Nova York, 20 Abr 2016 (AFP) - O juiz federal americano Thomas Griesa emitiu nesta terça-feira uma ordem para que a Argentina possa voltar a pagar seus bônus reestruturados bloqueados desde 2014, assim que acerte seu débito com os fundos especulativos.

O magistrado redigiu a ordem que detalha os passos a seguir junto ao Bank of New York - entidade pela qual passam os pagamentos - a pedido da Argentina, do banco e dos credores que aceitaram a troca da dívida de 2005 e 2010.

Estes detentores de bônus não recebem desde julho de 2014, quando Griesa bloqueou 539 milhões de dólares para forçar a Argentina a cumprir sua sentença favorável aos chamados fundos "abutres", que rejeitaram as reestruturações da dívida e recorreram à justiça americana.

A ordem de Griesa foi emitida no mesmo dia em que a Argentina anunciou ter captado 16,5 bilhões de dólares com a emissão de títulos a uma taxa de juros média de 7,2%, em seu retorno ao mercado mundial da dívida desde a moratória de 2001.

"A mancha do 'default' de 2001 se encerra definitivamente", disse o ministro argentino da Fazenda, Alfonso Prat-Gay.

"Nesta sexta-feira, quando os fundos caírem em nossa conta, pagaremos 9,3 bilhões de dólares. Conseguimos 220 acordos com 'holdouts' de distintos tamanhos", acrescentou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos