Avião Solar Impulse 2 retoma volta ao mundo sem usar combustível

Honolulu, Estados Unidos, 21 Abr 2016 (AFP) - O avião ecológico suíço Solar Impulse 2 retomou, nesta quinta-feira, sua volta ao mundo sem usar combustível, ao decolar do arquipélago americano do Havaí, no Pacífico, segundo imagens ao vivo oferecidas pela equipe através de sua página na internet.

A aeronave, pilotada pelo suíço Bertrand Piccard, tem previsto aterrissar no sábado na cidade californiana de Mountain View, próxima a San Francisco, após 59 horas de voo e impulsionada por suas milhares de células fotovoltaicas que lhe permitem estar no ar tanto de dia como de noite.

"Estamos no ar!", comemorou o piloto, de 58 anos, momentos depois de decolar. "A decolagem é o momento mais excitante, e também o momento onde tudo pode acontecer".

A decolagem ocorreu às 06H15 locais (13H15 Brasília), uma hora mais tarde que o previsto, desde o aeroporto de Kalaeloa, não muito distante de Honolulu, a capital.

Um dos meteorologistas da equipe, Luc Truellmans, contou que a decolagem ocorreu com o nascer-do-sol, "quando a velocidade do tempo cai".

A equipe tirou o avião uma primeira vez da pista, mas decidiu voltar a colocá-lo no hangar porque havia muito vento.

Quando as condições melhoraram, os técnicos voltaram a preparar a nave para a decolagem enquanto o dia raiava, enquanto o piloto aproveitava para tomar café da manhã, segundo as imagens de retransmissão.

"A cabine está fechada. Nos vemos em #SF (San Francisco)! Pensarei em vocês enquanto voo para promover um #futurolimpo", escreveu Piccard em sua conta do Twitter antes de partir.

O Solar Impulse 2 bateu o recorde de voo solitário em julho do ano passado, quando o veterano aviador suíço e cofundador do projeto, André Borschberg, de 63 anos, fez história percorrendo em cinco dias e cinco noites - 117 horas e 52 minutos - os 8.900 km que separam a cidade japonesa de Nagoya e o Havaí.

O avião teve que aterrissar contudo neste arquipélago porque as baterias esquentaram.

Desde o final de fevereiro até meados de abril, Borschberg e Betrand Piccard realizaram 13 voos de teste que confirmaram o bom funcionamento do sistema de resfriamento após meses de manutenção.

Na sexta-feira passada, a equipe anunciou estar esperando condições meteorológicas adequadas para retomar a volta ao mundo.

Após alcançar a Califórnia, a etapa seguinte será cruzar o país e chegar a Nova York, onde é preparada a travessia para cruzar o Atlântico.

O avião, que mede 72 metros de extremidade a extremidade de suas asas e pesa 2,3 toneladas, partiu em 9 de março de 2015 de Abu Dhabi, onde terminará este experimento de 35.000 km ao redor do mundo sem consumir combustível.

tr-spc/ja/pr/mvv

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos