Começam no Kuwait difíceis negociações de paz sobre o Iêmen

Cidade do Kuwait, 21 Abr 2016 (AFP) - As negociações de paz inter-iemenitas, que deviam se iniciar na segunda-feira, começaram na quinta-feira à noite no Kuwait depois da chegada dos representantes rebeldes, reportou a TV estatal kuwaitiana.

O ministro anfitrião das Relações Exteriores, Sabah al-Khaled Al-Sabah, inaugurou esta nova rodada de negociações na presença do mediador da ONU para o Iêmen, Ismail Ould Cheikh Ahmed.

As negociações buscam encontrar uma solução ao conflito no Iêmen entre o poder do presidente Abd Rabbo Mansour Hadi, apoiado por uma coalizão militar árabe encabeçada pela Arábia Saudita e os rebeldes apoiados pelo Irã.

A delegação dos rebeldes xiitas huthis e de seus aliados chegou nesta quinta-feira ao final da tarde ao Kuwait.

"Chegaram há alguns minutos", disse à AFP Charbel Raji, porta-voz do emissário das Nações Unidas no Iêmen, Ismail Ould Cheikh Ahmed.

As negociações de paz deviam começar na segunda-feira, mas foram adiadas por causa do repúdio dos rebeldes a enviar seus representantes a tempo.

Os representantes dos rebeldes huthis e seus aliados, partidários do ex-presidente Ali Abdallah Saleh, saíram nesta quarta-feira do Iêmen em direção ao Kuwait, via Omã.

A delegação do governo do presidente Abd Rabbo Mansur Hadi, chegou no domingo ao Kuwait.

Desde março de 2015 e da intervenção da coalizão árabe, a guerra causou 6.400 mortos, a metade civis, mais de 30.500 feridos, 2,8 milhões de pessoas deslocadas e 80% da população requer assistência humanitária, segundo a ONU.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos