Deputados britânicos pedem que crimes do EI sejam considerados 'genocídio'

Londres, 21 Abr 2016 (AFP) - Deputados britânicos votaram nesta quarta-feira uma moção que pede ao governo que qualifique de "genocídio" os crimes do grupo jihadista Estado Islâmico contra as minorias no Iraque e na Síria.

Os deputados da Câmara dos Comuns aprovaram a moção, não vinculante, por 278 votos a zero.

A moção pede ao governo considerar formalmente como "genocídio" os crimes do EI contra cristãos, yazidis e outras minorias étnicas e religiosas do Iraque e da Síria.

O vice-ministro das Relações Exteriores, Tobias Ellwood, avaliou que a questão compete mais à Justiça do que ao governo.

"Acredito que houve genocídio, mas como disse o primeiro-ministro (David Cameron), o genocídio é uma questão mais judicial que política", declarou Ellwood.

Deputados de todos os partidos pediram ao governo que aproveite sua cadeira permanente no Conselho de Segurança da ONU para levar o caso à Corte Penal Internacional (CPI).

No mês passado, os Estados Unidos declararam que os massacres do EI contra cristãos, yazidis e xiitas no Iraque e na Síria são um genocídio.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos