Imprensa chinesa chama o presidente Xi Jinping de "comandante em chefe"

Pequim, 21 Abr 2016 (AFP) - A imprensa estatal chinesa passou a utilizar um novo termo para mencionar o presidente Xi Jinping, "comandante em chefe" do novo centro de comando das Forças Armadas do país, sobre as quais o governante pretende consolidar seu poder.

A agência estatal Xinhua e o canal público CCTV utilizaram pela primeira vez o termo na quarta-feira, após a visita do presidente ao centro de comando.

Além de presidente da República Popular da China, Xi é secretário-geral do Partido Comunista e presidente da Comissão Militar Central.

Desde que assumiu o poder, Xi tenta aumentar sua autoridade sobre o Exército Popular de Libertação, tecnicamente as Forças Armadas do Partido Comunista Chinês e não do Estado.

Os militares devem ser "absolutamente leais", disse o presidente durante a visita ao centro de comando, de acordo com a agência Xinhua.

Ao mesmo tempo, o centro conjunto de comando deve ser eficaz e ativo tanto na guerra como em tempos de paz, afirmou o presidente, segundo a mesma fonte.

Durante o mandato de Xi Jinping, a China adotou uma política de defesa mais assertiva, em particular no Mar da China Meridional, cuja soberania disputa com os vizinhos, e no Mar da China Oriental, onde está em litígio com o Japão.

O centro de comando foi criado como parte de uma ambiciosa reforma das estruturas militares chinesas, que inclui a criação de uma força de mísseis.

Com o objetivo de tornar as Forças Armadas mais eficazes, Xi anunciou há alguns meses um corte de 300.000 soldados no exército chinês, que ficaria assim com dois milhões de integrantes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos