Obama destaca união de Washington e países do Golfo para "destruir o EI"

Riad, Arábia Saudita, 21 Abr 2016 (AFP) - O presidente americano, Barack Obama, afirmou nesta quinta-feira em Riad que Estados Unidos e as monarquias do Golfo Pérsico estão "unidos" no combate para "destruir" o grupo Estado Islâmico (EI).

Obama denunciou novamente as "atividades desestabilizadoras" do Irã, rival xiita dos reinos sunitas do Golfo, mas também fez um apelo ao diálogo, destacando que a "nenhum país" interessa ter um conflito com Teerã.

O presidente dos Estados Unidos afirmou desejar que o Irã "desempenhe um papel responsável na região", que adote "medidas práticas e concretas para promover a confiança", que "resolva suas divergências com os vizinhos por vias pacíficas" e que atue "de acordo com as leis e as normas internacionais".

Obama fez as declarações na saída de uma reunião em que tentou aproximar as posições com os governantes dos países aliados sunitas (Arábia Saudita, Bahrein, Emirados Árabes Unidos, Kuwait, Omã e Catar).

Estas nações demonstraram irritação com a abertura de Washington ao Irã e suas declarações sobre a necessidade de "compartilhar" a vizinhança com Teerã.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos