Trabalhadores da Cruz Vermelha sequestrados no Mali

Bamako, 21 Abr 2016 (AFP) - Um dos líderes do grupo jihadista malinês Ansar Dine anunciou nesta quinta-feira em Bamako o sequestro de três colaboradores do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), capturados no fim de semana passado na região de Kidal (noroeste), segundo a ONG.

Para libertar os reféns, com os quais o CICV afirma ter perdido o contato em 16 de abril, o Ansar Dine exige a libertação de seu guia, detido pela missão antiterrorista francesa Barkhane no Sahel, afirmou um dos líderes do Ansar Dine, Nourredine Ag Mohamed.

"Pegamos três pessoas que trabalham para a Cruz Vermelha. Queremos, antes de libertá-las, que a Barkhane libere Miyatene Ag Mayaris", disse.

Na terça-feira, o CICV anunciou que perdeu contato no sábado (16 de abril) com três colaboradores que estavam em uma missão em Abeibara, norte de Kidal, mas sem ter condições de determinar as razões do incidente, sem citar claramente um sequestro e sem divulgar as identidades ou nacionalidades.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos