Deputados e ministros israelenses proibidos de entrar na Esplanada das Mesquitas

Jerusalém, 22 Abr 2016 (AFP) - Os deputados e ministros israelenses não poderão entrar na Esplanada das Mesquitas durante a celebração do Pessah, a Páscoa judaica, que começa nesta sexta-feira.

Os palestinos e árabes israelenses consideram as visitas de políticos israelense à Esplanada das Mesquitas (ou o Monte do Templo para os Judeus) durante as festas judias como provocações.

Eles temem que seja uma tentativa de Israel de tomar o controle do terceiro lugar mais sagrado do Islã. O Monte do Templo é o lugar mais sagrado do Judaísmo.

"A proibição aos ministros e deputados foi decidida por motivos de segurança", declarou o porta-voz Micky Rosenfeld.

Israel, por sua vez, também anunciou o fechamento de todos os pontos de passagem com a Cisjordânia e a Faixa de Gaza.

A tensão é forte em Israel pelo ciclo de violência iniciado em 1º de outubro, no qual morreram 201 palestinos e 28 israelenses.

O fechamento das passagens foi decidido depois de uma análise da situação de segurança, afirmou à AFP um porta-voz militar, sem divulgar mais detalhes.

O governo israelense costuma fechar o acesso dos palestinos a Israel durante as grandes festas judaicas, mas segundo o porta-voz exceções devem acontecer para casos humanitários e médicos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos