Inundações na Argentina provocam elevadas perdas na agricultura e pecuária

Buenos Aires, 23 Abr 2016 (AFP) - As fortes chuvas que atingem o centro e o nordeste da Argentina já deixaram 40 mil pessoas afetadas, danos nas infraestruturas e perdas milionárias na agricultura e pecuária, informaram as autoridades nesta sexta-feira.

"Contabilizamos 40 mil afetados", disse o ministro do Interior, Rogelio Frigerio, em entrevista ao lado do seu colega da Agroindústria, Ricardo Buryaile, e dos governadores de Santa Fe, Chaco, Corrientes e Entre Ríos, as principais províncias afetadas por quase 20 dias de chuvas.

Frigerio admitiu que "ainda não há diagnóstico fechado do total do prejuízo" com as inundações, mas Buryaile revelou que o setor agrário perdeu "entre 3,5 e 3,8 milhões de toneladas" da safra, principalmente de soja, algo equivalente a "1 bilhão de dólares".

Miguel Lifschitz, governador de Santa Fe, se disse muito preocupado porque "é a primeira vez, em várias décadas, que as inundações envolvem a totalidade da superfície da província, após 20 dias de chuvas incessantes".

O governador alertou sobre a crise na produção de leite, e disse que "4 mil produtores estão em situação falimentar".

O governador de Corrientes, Ricardo Colombi, assinalou que a pecuária e a produção de arroz são "os setores mais afetados".

As chuvas deram uma trégua nas últimas 48 horas, mas o Serviço Meteorológico Nacional prevê novas tempestades neste final de semana.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos