Alto membro de grupo islamita sírio morre em atentado, diz OSDH

Beirute, 23 Abr 2016 (AFP) - Um alto membro do poderoso grupo islamita sírio Ahrar al Sham morreu neste sábado em um ataque suicida na província de Idleb (noroeste), afirmou uma ONG síria.

"O chefe de estado maior de Ahrar al Sham, Majed Husein al Sadeq, faleceu junto com outros três combatentes do grupo em um atentado suicida contra suas instalações na localidade de Binnish", nordeste da cidade de Idleb, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

"Um desconhecido estacionou sua motocicleta perto do edifício, depois caminhou em direção a um grupo combatentes de Ahrar el Sham e detonou um cinto explosivo", afirmou o Observatório. Até agora, não se sabe quem está por trás do ataque.

Al Sadeq era um oficial do exército sírio que desertou e passou à oposição. Ele exerceu vários cargos na organização antes de converter-se em chefe de estado maior.

Ahrar al Sham (Os libertados de Sham, nome tradicional de uma região que inclui a Síria) é um dos grupos rebeldes mais poderosos do país, criado em 2011 e financiado, segundo analistas, pela Turquia e países do Golfo.

O grupo islamita é um dos principais membros da aliança Exército da Conquista (Jaish al Fatah em árabe), que controla a província de Idleb junto com a Frente al Nosra, filial síria da Al-Qaeda.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos