EUA pedem a Sudão do Sul que permita retorno de líder rebelde

Washington, 24 Abr 2016 (AFP) - Os Estados Unidos pediram no último sábado ao governo do Sudão do Sul que permita a volta do líder rebelde Riek Machar para cumprir com o acordo de paz assinado em agosto de 2015 e formar um governo de transição.

Machar deveria ter retornado a Juba em um voo vinda Etiópia no sábado para se juntar ao governo de transição, mas a administração do presidente Salva Kiir impediu seu regresso ao fechar o aeroporto.

"A implementação do acordo de paz requer a formação de um governo de transição e para isso é necessária a volta de Riek Machar a Juba", afirmou enviado especial dos Estados Unidos ao Sudão do Sul, Donald Booth.

Espera-se que Machar regresse ao país na segunda-feira, mas Booth argumenta que os sucessivos adiamentos levantam dúvidas sobre o compromisso das duas partes no conflito com o acordo de paz.

"Machar frustrou as primeiras duas tentativas ao insistir na última hora em levar forças de segurança e armas adicionais com ele", disse o diplomata à AFP e, Washington. "Ontem (sábado) foi o governo que fechou o aeroporto", acrescentou.

O retorno de Machar, que retomará em Juba o cargo de vice-presidente para formar um governo de transição, estava previsto para segunda-feira, mas foi adiado por divergências acerca da quantidade de armas que sua equipe de segurança levaria para a capital.

O governo sul-sudanês disse que autorizaria o retorno de Machar pelo aeroporto de Gambela, no oeste da Etiópia, depois que observadores internacionais verificassem o número de armas entregues pelos rebeldes.

Booth advertiu que o Conselho de Segurança da ONU se reunirá na terça-feira para discutir a crise no Sudão do Sul e que os dois lados poderão sofrer mais sanções internacionais.

O Sudão do Sul proclamou a independência em julho de 2011, após uma década de guerra com Jartum, mas dois anos e meio depois voltou a entrar em conflito por divisões político-étnicas no exército, avivadas pela rivalidade entre Salva Kiir e Machar, seu ex-vice-presidente.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos