Líder do parlamento turco quer 'uma Constituição religiosa'

Istambul, 25 Abr 2016 (AFP) - A próxima Constituição turca deve ser "religiosa" e o laicismo "não deveria figurar", afirmou nesta segunda-feira o presidente do Parlamento, Ismail Kahraman, citado pela agência de notícias pró-governo Anatolia.

"Como um país muçulmano, por que devemos nos encontrar em uma situação separada da religião? Somos um país muçulmano. Por conseguinte, temos que elaborar uma constituição religiosa", disse Kahraman em uma conferência em Istambul.

"Antes de qualquer coisa, o laicismo não deve figurar na nova Constituição", acrescentou o líder dos deputados e membro do Partido da Justiça e do Desenvolvimento (AKP, islâmico-conservador).

Desde que chegou ao poder em 2002, o AKP do presidente Recep Tayyip Erdogan é acusado pela oposição de tentar islamizar a sociedade turca.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos