DCNS ganha contrato de 34,5 bilhões de euros para construir submarinos

Sydney, 26 Abr 2016 (AFP) - O grupo francês DCNS, especialista no setor naval de defesa, venceu nesta terça-feira a concorrência para construir a próxima geração de submarinos australianos, em um negócio avaliado em 34,5 bilhões de euros, anunciou o primeiro-ministro australiano, Malcolm Turnbull.

O DCNS competia com o grupo alemão ThyssenKrupp Marine Systems (TKMS) e com o consórcio liderado pela Mitsubishi Heavy Industries, que contava com o apoio do governo japonês.

O contrato, a maior encomenda militar já realizada pela Austrália, inclui doze submarinos oceânicos de mais de 4 mil toneladas para substituir os atuais Collins, com propulsão a diesel.

Com as novas unidades, a Austrália duplicará sua frota para 24 submarinos.

Os doze submarinos serão "as naves mais sofisticadas já construídas no mundo", afirmou Turnbull em entrevista coletiva.

A entrada em serviço dos novos submarinos está prevista para 2027. Além das doze unidades, o contrato inclui, ao longo de 50 anos, infraestruturas, manutenção e treinamento das tripulações.

mp/lr

DCNS

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos