Parlamento austríaco adota lei que restringe direito de asilo

Viena, 27 Abr 2016 (AFP) - O parlamento austríaco adotou nesta quarta-feira um controvertido projeto de lei que restringe drasticamente o direito de asilo, em um cenário dominado pelo grande avanço eleitoral da extrema-direita nas presidenciais desse país que acolheu 90.000 refugiados em 2015.

A nova lei, adotada por 98 votos contra 67, é uma das mais rígidas da Europa, e em particular limita a três anos a duração da estada depois de uma demanda inicial aprovada e prevê um estado de emergência migratória dentro do qual os migrantes ficarão bloqueados nas fronteiras sem poder, inclusive, apresentar um pedido de asilo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos