Rússia deseja colaboração mais estreita com EUA na Síria

Moscou, 27 Abr 2016 (AFP) - A Rússia defendeu nesta quarta-feira uma cooperação mais estreita com os Estados Unidos na luta contra o terrorismo e em favor de um cessar-fogo na Síria, que passa por um teste com o aumento da violência no país.

"Globalmente, avaliamos positivamente a cooperação com os Estados Unidos na Síria. Nossos acordos bilaterais sobre a prevenção de incidentes no céu sírio funcionam e as estruturas militares responsáveis pela reconciliação das partes em conflito estão em contato", declarou o ministro russo da Defesa, Serguei Shoigu, em uma conferência sobre Segurança em Moscou.

Shoigu afirmou que Moscou e Washington deveriam "cooperar de modo mais estreito" na luta contra o terrorismo.

"Estamos dispostos a isto. A bola está do lado de Washington", disse.

O presidente russo, Vladimir Putin, e seu colega americano, Barack Obama, estabeleceram um acordo na semana passada para reforçar o cessar-fogo na Síria, que entrou em vigor em 27 de fevereiro e estimulado por Rússia Estados Unidos.

Mas o aumento dos bombardeios do regime sírio contra redutos rebeldes anulou a iniciativa.

As relações entre Moscou e Washington passam por uma crise desde a anexação da península ucraniana da Crimeia em março de 2014 e o conflito armado no leste da Ucrânia. Apesar da tensão, as potências mantêm a cooperação para encontrar uma solução ao conflito sírio, que deixou 270.000 mortos em cinco anos.

gtf-pop/fp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos