Tentativa de imolação durante visita da ONU a centro de refugiados no Pacífico

Sydney, 27 Abr 2016 (AFP) - Um refugiado iraniano ateou fogo ao corpo nesta quarta-feira durante uma visita de uma delegação da ONU a um centro de migrantes na ilha de Nauru, no Pacífico, informou o governo australiano.

O ministro da Imigração, Peter Dutton, informou que o homem, de 23 anos, seria levado da ilha para um hospital na Austrália.

"Posso informar que um homem de 23 anos, que veio de barco do Irã, estava nas proximidades de um centro de detenção de Nauru, em uma área de assentamento, e ateou fogo ao corpo, se imolou, esta manhã", declarou Dutton.

O governo não soube explicar porque o homem cometeu tal ato durante a visita da delegação do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados.

A organização Refugee Action Coalition anunciou que outras quatro pessoas tentaram cometer suicídio na terça-feira à noite bebendo detergente. Todos recebiam atendimento médico na ilha.

Canberra envia os demandantes de asilo que tentam entrar no país por via marítima para centros de retenção remotos em Papua Nova Guiné ou Nauru, sem dar esperanças de permanência na Austrália.

A política recebe muitas críticas da comunidade internacional, incluindo a ONU. Em outubro, o centro de processamento regional de Nauru se tornou um "centro aberto", com a concessão de liberdade de movimento a seus habitantes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos