Conselho de Segurança debate novo passo para punir Coreia do Norte

Nações Unidas, Estados Unidos, 29 Abr 2016 (AFP) - O Conselho de Segurança da ONU negociava nesta sexta-feira o rascunho de um comunicado que pressiona pela aplicação de duras sanções à Coreia do Norte em todo o mundo, após os recentes testes de mísseis de médio alcance.

O rascunho pede que todos os Estados-membros das Nações Unidas informem em 31 de maio, no máximo, sobre as "medidas concretas" tomadas para aplicar a resolução que impõe as sanções.

O texto pede a um comitê de sanções das Nações Unidas que "intensifique seu trabalho para endurecer a aplicação da resolução 2270", adotada em março, depois que a Coreia do Norte realizou seu quarto teste nuclear e disparou um foguete.

Tanto Estados Unidos quanto China concordaram sobre o comunicado. A adoção sofreu um atraso, porém, porque a Rússia pediu mais tempo para avaliar o texto, relataram fontes diplomáticas.

Essa medida condena energicamente os lançamentos frustrados de mísseis balísticos mais recentes e pede à Coreia do Norte que se abstenha de lançar novas ações que violem as resoluções da ONU.

Os 15 membros do Conselho de Segurança fizeram consultas de urgência a portas fechadas na quinta-feira, após a terceira tentativa de Pyongyang em duas semanas de lançar o míssil de médio alcance Mussudan. O artefato é capaz de alcançar bases americanas na ilha de Guam, no oceano Pacífico.

Receba notícias do UOL. É grátis!

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos