Crescimento da eurozona se acelera no primeiro trimestre (+0,6%)

Bruxelas, 29 Abr 2016 (AFP) - O crescimento econômico na zona do euro se acelerou no primeiro trimestre, a 0,6%, após os 0,3% registrados no quatro trimestre de 2015, indicou nesta sexta-feira o Escritório Europeu de Estatísticas Eurostat em uma primeira estimativa.

Este número provisório de +0,6% de janeiro a março é substancialmente melhor que o esperado pelos analistas, segundo as estimativas divulgadas pelo Facset, que apostava em um crescimento de 0,4%.

Em termos interanuais, a Eurozona (19 países com a mesma moeda) cresceu 1,6%.

Nos dois últimos trimestres de 2015, a zona registrou o mesmo índice, 0,3%.

Comparativamente, os Estados Unidos obtiveram um crescimento de 0,5% no primeiro trimestre de 2016.

Apesar deste bom registro, a inflação voltou a esfriar os ânimos. No mês de abril caiu a números negativos, -0,2%.

A zona do euro havia registrado 0% de inflação em março, e os analistas tinham a esperança de que este índice voltasse a se repetir em abril.

O Banco Central Europeu (BCE) mantém há mais de um ano um excepcional pacote de medidas de estímulo monetário, incluindo a compra de dívida, para que a inflação retome voo e acompanhe o crescimento, sem muito êxito até agora.

No front do desemprego, as notícias foram boas neste primeiro trimeste de 2016.

Em março caiu a 10,2%, em comparação com os 10,4% de fevereiro (números revisados), anunciou o Eurostat.

Este número é melhor que a previsão dos analistas interrogados pelo escritório de análises financeiras Facset, que apostavam por 10,3% em fevereiro. Trata-se da taxa mais baixa registrada na zona do euro desde agosto de 2011, afirma o Eurostat.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos