Dois acusados no Reino Unido por dar dinheiro a suspeitos de atentados de Bruxelas e Paris

Londres, 29 Abr 2016 (AFP) - A justiça britânica acusou duas pessoas por terem ajudado com dinheiro Mohamed Abrini, suspeito dos atentados de Paris e Bruxelas, quando esteve em Birmingham em julho, informou nesta sexta-feira o Ministério Público.

Ali Ahmed, de 26 anos, e Zakaria Boufassil, de 26, ambos moradores de Birmingham, no centro da Inglaterra, foram acusados em um tribunal de Londres de dar a Abrini 3.000 libras (4.400 dólares, 3.800 euros).

A justiça acusa os dois de terem entregado fundos suspeitando que poderiam ser usados para cometer atentados.

Além disso, Ahmed e a irmã de Boufassil, Soumaya, foram acusados de coletar dinheiro com a intenção de cometer atos terroristas ou de ajudar outros a fazer isso.

Abrini foi detido em Bruxelas no início de abril. Foi indiciado como colaborador logístico dos atentados de novembro em Paris (130 mortos), e confessou, além disso, ser o "homem do chapéu", o terceiro indivíduo que aparece no vídeo da câmara de segurança no aeroporto de Bruxelas junto aos dois suicidas que se explodiram.

Trinta e duas pessoas morreram nos atentados de março na capital belga, contra o aeroporto e o metrô.

ar-al/ra/ma/cn

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos