Otan defenderá aliados em caso de agressões da Rússia

Estugarda, Alemanha, 3 Mai 2016 (AFP) - O secretário de Estado de Defesa americano, Ashton Carter, declarou nesta terça-feira em Stuttgart (sudoeste da Alemanha) que a Otan mantém "a porta aberta à Rússia", mas que não hesitará em "defender seus aliados" em caso de agressões russas.

A Aliança Atlântica "mantém a porta aberta à Rússia" para cooperar nos desafios de segurança que o mundo enfrenta, indicou Carter em uma cerimônia de transferência de comando das forças da Otan na Europa.

"Mas cabe ao Kremlin decidir. Não queremos uma guerra fria e menos ainda uma (guerra) quente. Não queremos converter a Rússia em inimiga", insistiu Carter, na cerimônia de entrega de comando da Aliança na Europa ao general Curtis Scaparrotti, que substitui o general Philip Breedlove.

"Mas que ninguém se engane: vamos defender nossos aliados, a ordem internacional baseada em normas e o futuro positivo que nos reserva", insistiu.

As relações entre a Rússia e os países ocidentais ficaram tensas recentemente pela crise na Ucrânia, por vários incidentes no mar Báltico e pela guerra na Síria.

dlc-dsa/alf/alc/me/age/ma

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos