Acidentes com veículos diplomáticos dos EUA mataram 13 em cinco anos

Washington, 4 Mai 2016 (AFP) - Acidentes com veículos blindados de missões diplomáticas dos Estados Unidos no exterior deixaram treze mortos em cinco anos e causaram danos por 4,5 milhões de dólares, destaca um informe do governo americano.

O relatório, divulgado esta semana pelo gabinete do inspetor-geral do Departamento de Estado, revela que quase 60% dos acidentes eram evitáveis.

"Houve recomendação de treinamento para motoristas em dez dos doze acidentes que envolveram mortes", diz o informe, que abrange um período entre janeiro de 2010 e setembro de 2015. Depois desta data, houve outro acidente fatal envolvendo diplomatas dos EUA.

No mês passado, uma caravana de carros diplomáticos americanos em que viajava a embaixadora americana na ONU Samantha Power protagonizou no Camarões um acidente em que morreu uma criança.

Além dos treze mortos, estes acidentes - 773 - deixaram 26 hospitalizados e danos de mais de 4,5 milhões de dólares, 85% nos próprios veículos.

O relatório do Departamento de Estado - que utiliza 4.700 veículos blindados no mundo - recomenda um treinamento melhor dos motoristas das missões diplomáticas.

Só os motoristas dos embaixadores e chefes de missão têm treinamento especial.

Os veículos blindados, mais difíceis de manobrar e mais pesados para frear, "contribuíram em 83% dos acidentes" que incluíram vítimas fatais, o que "poderia ser mitigado com um treinamento apropriado".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos