EUA ordenam Takata a consertar outros 35 milhões de airbags

Washington, 4 Mai 2016 (AFP) - A justiça dos Estados Unidos ordenou nesta quarta-feira a empresa Takata a reparar entre 35 e 40 milhões de airbags a mais, ampliando assim o escândalo vinculado a um defeito que causou 11 mortes no mundo.

A ordem duplica a quantidade de airbags a reparar e passa a ser o maior recall da indústria automobilística dos Estados Unidos.

A quantidade de veículos não foi informada, mas cada carro tem pelo menos dois airbags. Segundo números oficiais, quase um quarta do parque automobilístico dos Estados Unidos poderá ser afetado pelo recall da Takata.

Onze pessoas, 10 delas nos Estados Unidos, morreram em acidentes em razão do mau funcionamento de airbags da Takata utilizados por dez fabricantes de veículos.

Apesar da investigação de meses, as autoridades americanas não encontraram a causa do defeito, mas identificaram dois fatores que podem gerar a falha dos airbags: o tempo de uso e a exposição à alta umidade.

Desde novembro, a empresa japonesa Takata acumula nos Estados Unidos demandas civis de 200 milhões de dólares e diz comprometer-se a tomar medidas para mudar suas práticas.

jt/vmt/sha/gm/yow/cc/mvv

TAKATA

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos