Justiça israelense pede que governo devolva corpos de palestinos a famílias

Jerusalém, 5 Mai 2016 (AFP) - A Suprema Corte de Israel pediu nesta quinta-feira que o governo devolva às famílias os corpos de palestinos mortos durante ataques anti-israelenses, uma decisão contrária a uma lei que divide as autoridades do país.

A maior autoridade judicial israelense emitiu uma recomendação não vinculativa, na qual seu presidente, Elyakim Rubinstein, pede que "a polícia coordene com as famílias para devolver os corpos antes do Ramadã", o mês de jejum muçulmano que este ano começa no início de junho.

Rubinstein também solicitou a remoção dos corpos das câmaras frigoríficas dos necrotérios antes de entregá-los às famílias, que se queixaram de ter que esperar que os corpos descongelem para poder enterrá-los.

A organização de defesa dos direitos humanos Adallah Addameer recorreu à justiça em nome das famílias dos palestinos, cujos corpos permanecem nas mãos das autoridades israelenses, alguns há seis meses.

De acordo com o rito muçulmano, os mortos devem ser enterrados o mais rapidamente possível após a morte, razão pela qual as famílias palestinas consideram a retenção dos cadáveres pelas autoridades israelenses como uma forma de vingança.

De acordo com dados palestinos, Israel retém os corpos de 18 atacantes mortos.

A medida também divide os líderes israelenses. O seu principal apoiador, o ministro da Segurança Interna, Gilad Erdan, diz que isso permite evitar que os funerais se convertam em reuniões de militantes, e que tem um efeito dissuasor sobre outros potenciais atacantes, mas autoridades militares consideram contraproducente.

Jerusalém, Israel e os territórios palestinos vivem desde outubro passado uma onda de violência, que já deixou 204 palestinos, 28 israelenses, dois americanos, um eritreu e um sudanês mortos, de acordo com uma contagem da AFP.

mab-jod-dms/jri/aoc/age/mr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos