China não está representada no congresso do partido único norte-coreano

Pequim, 6 Mai 2016 (AFP) - A China não terá delegados no congresso do partido comunista norte-coreano que começou nesta sexta-feira, informa a imprensa de Pequim, um sinal da tensão entre o regime de Pyongyang e seu principal aliado.

O governo de Pequim é o grande aliado da Coreia do Norte, a quem proporciona a ajuda econômica que permite sua sobrevivência apesar das sanções internacionais.

Segundo o jornal oficial The Global Times, a China não foi convidada a participar no congresso.

"A Coreia do Norte quer manter sua independência", afirma Zheng Jiyong, diretor do centro de estudos coreanos da universidade chinesa de Fudan, entrevistado pelo jornal

"Não pode decidir quem convidar porque envolve os interesses de muitas partes", completou.

O congresso do partido iniciado nesta sexta-feira é a primeira grande assembleia política em quase 40 anos na Coreia do Norte e tem o objetivo de consagrar Kim Jong-un como líder absoluto do país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos