Erdogan rejeita revisão de lei antiterrorista exigida pela UE

Ancara, 6 Mai 2016 (AFP) - O presidente turco Recep Tayyip Erdogan declarou nesta sexta-feira que está fora de questão revisar a lei antiterrorista turca, tal como solicitado pela União Europeia (UE) em troca de uma isenção de visto para os turcos.

"A UE pede para que alteremos a lei antiterrorismo. Mas, neste caso, pedimos que assumam o nosso lugar e nós o de vocês", declarou o homem forte da Turquia durante um discurso em Istambul.

A Turquia cumpriu a maior parte dos critérios requisitados para uma isenção de vistos para os cidadãos turcos, mas os 28 pediram para que o Parlamento turco redefinisse a lei antiterrorismo, considerada muito ampla, em conformidade com os padrões democráticos europeus.

A Turquia afirma ter respondido a 68 dos 72 pontos levantados pela UE e indica que as discussões estão em curso sobre as restantes cinco condições.

"Eu não acho que haverá problemas sobre estas condições", declarou esta semana uma autoridade turca, em condição de anonimato.

A Comissão Europeia propôs na quarta-feira a isenção de vistos aos turcos que viajarem por períodos de curta duração no espaço Schengen, sob certas condições, como parte do acordo alcançado em 18 de março entre a UE e a Turquia sobre a crise migratória.

A Turquia fez da isenção de visto uma condição indispensável para continuar a implementar o polêmico acordo migratório.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos