Justiça confisca documentos de propriedades de Kirchner

Buenos Aires, 6 Mai 2016 (AFP) - A Justiça argentina confiscou em empresas imobiliária notas fiscais de quatro apartamentos da família da ex-presidente Cristina Kirchner (2007-2015), por suspeitas de irregularidades, informou nessa sexta-feira uma fonte judicial.

Por ordem do juiz Claudio Bonadio, agentes entraram na quinta-feira em duas empresas imobiliárias que administram quatro apartamentos dos Kirchner, dois no bairro residencial de Puerto Madero e dois no bairro de Constitución.

Em um dos apartamentos investigados vive Florencia Kirchner, filha de Cristina.

Bonadio suspeita de condutas pouco claras na empresa familiar Los Sauces, que aluga apartamentos em Buenos Aires e terrenos na província de Santa Cruz.

Esse é o segundo caso envolvendo a ex-presidente peronista conduzido por Bonadio. Nesse outro caso, Bonadio questiona a forma como o Banco Central argentino tentou baixar as expectativas de desvalorização antes das eleições de outubro de 2015.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos